Ser Feliz!

1472415702342

Ser feliz é a arte da escolha pessoal.

Ser feliz é um estado de ânimo que coexiste com muitos outros.

Ser feliz é vivenciar a realidade sem criar expectativas em excesso.

Ser feliz é sentir uma vibração intensa, uma vitalidade exuberante que existe em episódios, momentos. Ser feliz não significa que estaremos felizes continuamente.

Ser feliz é viver em equilíbrio e a harmonia com consigo mesmo e não viver a euforia dos momentos da vida.

Ser feliz é ser completo na simplicidade dos momentos, entendendo que o simples não é o simplório.

Ser feliz é ter o essencial. E o que é o essencial?

Amizade, fraternidade, sexualidade, amorosidade, lealdade, sinceridade, confiança…

Por isso, assim como a tristeza ou qualquer outra emoção, a felicidade vive dentro de nós. Se olharmos para o nosso interior, perceberemos que desse exato lugar nascem todas as alternativas que podemos controlar para ser feliz.
Ninguém é dono da nossa felicidade, assim, não deixemos a nossa alegria, nossa paz, nossa vida, nas mãos de ninguém.
A felicidade é um estado de espírito que pode estar presente até nos nossos dias mais sombrios…

Aprecie o “agora”… e descubra grandes alegrias em pequenos momentos.

Aprecie o “momento”… e vislumbre pequenas alegrias em todos os acontecimentos.

The Dragon


 Qual escolha você tem feito para ser feliz?

Você é o maestro de toda transformação!

Klau Cordeiro, The Coach Dragão

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Anúncios

Que a vida leve

16465657_401422173544098_2470597873083875328_n

É que hoje acordei com desejo de sutilezas e levezas…

Que as pessoas que passarem por mim possam sentir e levar somente amor, pequenas esperanças e felicidade simples e sincera.

Que o amar seja simplesmente respeitar o outro sem querer pressioná-lo, julgá-lo ou criticá-lo.

Que o amor seja simplesmente confiança e sabedoria na maturidade do coração..

Que as pessoas que cheguem no meu dia sejam chuvas de verão, flores de primavera, raios de sol, brisa de outono e sintam o perfume estonteante do amar. Porque amar…

É como “chuva” em dias de verão..! que lava a alma.
É como “flores” em dias de primavera..! que perfuma a alma.
É como “raios de sol” em dias de inverno..! que aquece a alma.
É como “brisa” em dias de outono..! que refresca a alma.

É, enfim, gratidão, amor, sinceridade, compreensão, sabedoria, reconhecimento…

E que as energias do bem, do amor invadam meu corpo e minha mente, equilibrando meu coração na harmonia infindável do universo.

Que o dia seja uma sintonia com a arte de amar as pessoas… na estrada iluminada e encantada da vida.

The Dragon


VENHA! CAMINHAR NA ESTRADA ILUMINADA E ENCANTADA DO AMOR...

Você é a Leveza de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Você tem controle sobre suas emoções?

[CLICK HERE TO READ IN ENGLISH] Aprenda a controlar o seu estado emocional! – Subtítulos em Português (CC) adicionados para auxiliar as pessoas portadoras de deficiência auditiva Faça o extraordinário acontecer! Coach Cris.

Email: Coach@CrisRepoles.com

Facebook: https://www.facebook.com/crisrepolesbiz

LinkedIn: http://www.linkedin.com/in/crisrepoles

Marque sua sessão: https://crisrepoles.com/agendamento/ TXT / SMS: (424) 262-2458

Sign up here to receive ‘The […]

via Controle as suas emoções — Cris Repolês – The Phoenix Coach

Tenha controle total sobre suas emoções. Simples! Fantástico!

The Dragon


E VOCÊ TEM CONTROLE SOBRE SUA EMOÇÃO?

Você é a Emoção de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach

Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Quem sabe um dia

reflexao-sobre-a-vida-21

Quem sabe um dia

Quem sabe um dia
Quem sabe um seremos
Quem sabe um viveremos
Quem sabe um morreremos!

Quem é que
Quem é macho
Quem é fêmea
Quem é humano, apenas!

Sabe amar
Sabe de mim e de si
Sabe de nós
Sabe ser um!

Um dia
Um mês
Um ano
Um(a) vida!

Mario Quintana

O que importa na vida? Existir ou Viver?

Não é quando você começou a existir, mas… quando você começou a viver;

Não é como você está existindo, mas… como você tem vivido;

Não é quanto você tem existido na vida, mas… a qualidade do que você tem vivenciado;

Não é o que você tem na existência, mas… o valores que você vivencia;

Não é com quem você  existi, mas… o quanto você compartilhar a vida com alguém;

Não é o que você faz na existência, mas… o que você faz com a vida;

Existe uma enorme diferença entre viver e apenas existir.

Existir é se apaixonar por um momento e desfrutar de seu prazer, mas… viver é amar e sentir esse momento na eternidade de seu espírito;

Vamos viver intensamente, imensamente, inteiramente… e não apenas existir e quem sabe um dia… quem sabe um dia…


E VOCÊ ESTÁ VIVENDO OU APENAS EXISTINDO? VIVA! SEJA FELIZ!

Você é o Existir de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Construa sua estrada

35594daa-1197-4b6f-bb01-b2b0586656791

Existem dias assim…

Parece que temos um inferno por dentro. A mente fica confusa, os pensamentos se embaralham, os sentimentos indefinidos, as lágrimas escorrem em abundância, vem o desânimo físico e por aí vai… São as dores da vida. Não é loucura, nem “encosto” e nem TPM. É o clamor da vida lhe comunicando:

“Desculpe pelos transtornos, mas a estrada está em manutenção hoje. Preciso vasculhar o meu interior em busca de novas ferramentas e material de qualidade. Preciso reconstruir algo. Preciso recomeçar um novo caminho.”

E não existe uma razão determinada para que isso aconteça. Não somos felizes (alegres), o tempo todo, muito menos tristes (sofremos), todo o tempo. Existem momentos – de alegria e dor – no decorrer dessa grande viagem chamada vida. Eles se alternam frequentemente, ao longo da viagem, e nem sempre, conseguimos compreender as dores da consciência.

Temos que compreender e acolher os momentos – de alegria e felicidade – como placa sinalizadora na estrada da vida, nos convidando a seguir em frente, angariando força e coragem para os momentos seguintes.

Temos que compreender e acolher os momentos – principalmente os mais difíceis e duros – como placa sinalizadora na estrada da vida, nos convidando à mudança, à transformação da direção que estamos seguindo.

A vida é uma estrada com inúmeras “retas e indefinidas curvas” (que bela metáfora). A alegria, felicidade (momento de equilíbrio e harmonia ) são as retas, que antecedem as curvas (momento de dor, angústia, provação) – longas, demoradas, curtas, várias seguidas, suaves ou breves, sempre dependendo da condução, velocidade – escolhas –  exercida no percusso anterior.

Assuma a responsabilidade de suas atitudes, das suas escolhas e construa “novas estradas”. Enfrente suas curvas com coragem, na certeza de que você pode recomeçar sempre. Recomece e não pare mais de construir novos caminhos. Cada um é responsável pela construção de sua estrada, seu caminho. Quais máquinas usar? Quais materiais utilizar? Depende de cada um. Faça a sua escolha!

Eu escolhi utilizar  como máquinas a gentileza, a humildade, a simplicidade; como pavimento a paz, a esperança, a perseverança; como placas sinalizadoras o sorriso, o olhar, a palavra, o escutar; e por fim ilumino minha estrada com a luz esclarecedora e motivadora do amor.

A vida te responderá com entusiasmo e alegria para prosseguir. Faça sua escolha!

The Dragon


E VOCÊ QUAIS MÁQUINAS VAI UTILIZAR? VENHA! FAÇA A MELHOR ESCOLHA!

Você é o Construtor de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach

Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Atitudes na Escuridão

fb_img_14572760325761

As resoluções, atitudes que tomamos com o pensamento em desalinho, em desequilíbrio emocional inevitavelmente atrairá o remorso e a dor. Durante os momentos de escuridão emocional, mental as quedas são quase inevitáveis.

Cuidado! Observe os sinais!

Atitudes irrefletidas são geradas nas profundezas do desespero;

Atitudes violentas estão escondidas na escuridão da irritação;

Atitudes de maldade intencional são tramadas e executadas durante a negritude do ódio;

Atitudes vingativas estão escondidas sob manto tenebroso da mágoa;

Atitudes que denigrem e caluniam nascem do charco pútrido da inveja, do ciúme.

Atitudes autocidas tem gênese no abismo negro da ansiedade destruidora.

Quando a nevoa escura da desarmonia interior se aproximar e começar a encobrir seus pensamentos distorcendo suas emoções, NÃO REAJA, PARE! REFLITA! Uma reação impensada é condutora do carro desgovernado da culpa.

Quando a tempestade do desequilíbrio e descontrole emocional se fizer presente, NÃO FALE, PARE! REFLITA! Uma palavra impensada é condutora do veneno mortal do remorso.

Quando a dúvida e a tempestade chegar formando uma paisagem tormentosa e escura, NÃO CORRA, PARE! REFLITA! Busque a luz do diálogo, da compreensão, do amor que apazígua o coração e relaxa a mente, pondo em ordem os pensamentos e as emoções, antes de qualquer tomada de decisão.

Faça luz em seu caminho antes de qualquer decisão. Liberte-se!

The Dragon 


PARE! REFLITA! TENHA ATITUDES GERADORAS DE PAZ!

Você é a Atitude de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Borboletas e o amor

16_-_1_(3)[1]
Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande. As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar, nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, e principalmente a gostar de quem gosta de você.
O segredo é não cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.
                                                                          
Mário Quintana
Ao ler este maravilhoso texto do incomparável “Mário Quintana” fiquei a pensar no amor e como esperamos ansiosamente ser invadido por essa mágica enebriante chamada amar. Interessante é que nem sempre o amor chega no momento que queremos ou desejamos. E ficamos a questionar o Universo quando vamos encontrar o grande amor, aquele alguém que chega e intensifica a nossa vida.
O amor é simplesmente a simplicidade de um momento audacioso, sofisticado e mágico. O amor chega a ser engraçado, hilário. Ele se aproxima sem pedir licença, acelera o pulsar do coração e faz tremer os pensamentos. Ficamos sem ação, porque somos surpreendido por sua mágica nos momentos mais inesperados de forma audaz nos envolvendo nas circunstâncias mais incomuns.
O amor é simples assim! Surpreendente e muitas vezes inoportuno (chega sem aviso prévio). Bom ou ruim? não sei? O que sei é que a maioria das pessoas não consegue perceber, sentir o impacto, desse momento tão sublime e significativo. O amor é tão surpreendente que se apodera de nossa vida, transformando toda a nossa existência.
Dizem que o melhor lugar para se estar é dentro de um abraço e é bem assim que o amor chega, jogando os braços sobre nós e vai nos envolvendo dentro de um imenso e gostoso abraço. Dentro desse abraço nos perdemos e nos achamos na mais deslumbrante sinfonia de sublimes vibrações.
 O amor é  bem assim! É simples assim! Sempre fazendo o extraordinário acontecer.

The Dragon


 

E você está cuidando do seu Jardim? Venha fazer o extraordinário acontecer! Venha conhecer a beleza do amor.

Você é o Extraordinário de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Felicidade

images_(5)[1]

“A felicidade real é uma casa que se constrói por dentro da própria alma.” – Marco Prisco

A felicidade existe Phoenix? Então como encontrá-la? O que fazer para alcançar a felicidade? Onde fica a felicidade? Perguntas… perguntas… perguntas… muitas  e muitas perguntas pululam em nossa mente quando o assunto é felicidade.

Sim, a felicidade existe e podemos senti-lá, vivencia-lá com abundância. Como? Esforçando por eliminar os obstáculos – reduzir o peso da cesta que carregamos – durante a caminhada pela estrada da vida. Todos os dias, ao invés de retirarmos as pedras, acabamos acrescentando outras tantas com atitudes intempestivas, mesquinhas e precipitadas. E a cesta vai ficando pesada, pesada, pesada. E assim, vamos caminhando, ou nos arrastando dependendo da quantidade de pedras na cesta, na estrada da vida.

Se queremos ser feliz é preciso esvaziar a cesta, enchendo-a com a leveza das atitudes saudáveis perante a vida. E ser feliz é uma questão de atitude perante você mesmo na estrada da vida.Vejamos:

Cultive a disciplina do pensamento… mantendo assim a harmonia e o equilíbrio das próprias emoções;

Fale pensando no bem… e terá a concórdia como companheira em torno de si;

Age com caridade… e conseguirá uma boa conselheira na construção da paz em torno de ti;

Lute com paciência, otimismo e perseverança… e conquistará as melhores oportunidades de vencer;

Trabalhe vigorosamente… o trabalho dignifica e nos mantém no rumo do progresso;

Ame sem distinção… o amor verdadeiro não se detém no objeto amado;

Tenha segurança interior diante da vida… e sentirá a presença da felicidade;

Trabalhe em favor da autoiluminação no decorrer da vida… descobrindo assim o mais  eficaz meio de conquista da felicidade ;

Valorize o que sabe, o que é e o que se  tem na vida… e conquiste a felicidade sem os tormentos da ambição;

Cumpra com o seu dever perante a vida… seja qual for sua atribuição na vida realize-a com alegria e sinta a felicidade da consciência tranquila;

Não se apegue demasiado as pessoas que caminham com você na vida… ninguém é responsável pela sua felicidade. As pessoas são livres para estar onde melhor se sintonizam. A felicidade está em você;

Seguir amando a vida e na vida… Amar é ser livre. Ame e não tenha a preocupação de ser amado e a felicidade te alcançará;

Sê sincero…A sinceridade atrai bons e verdadeiros amigos. Amigos são luzes de felicidade na estrada da vida;

Ouve a voz da consciência… mantendo assim a tranquilidade na escolha das atitudes que te fará encontrar a felicidade na estrada da vida;

Então como encontrar a felicidade? Como ser feliz?

Simples! Esvazie a cesta e viaje com o veículo das atitudes edificantes e nobres e vislumbrará a cada quilometro na estrada da vida um “posto de gasolina” para se abastecer de FELICIDADE.

Afinal todo ser humano tem por ideal ser FELIZ. Experimente ser FELIZ.

The Dragon


Qual o peso da sua cesta? Venha esvaziar a sua cesta! É fácil ser feliz.

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Nossa criança interior ferida

FB_IMG_1464280272003[1]

Com certeza você já ouviu ou mesmo falou sobre uma criança interior que levamos guardada perto do coração. Também sabemos que é preciso dar-lhes vida para que sejam felizes. No entanto, tendemos a não dedicar muito tempo a essa criança, inclusive se ela foi ferida. Uma ferida que em algumas ocasiões ainda nos afeta…

O que aconteceu para que a criança dentro de você tenha se machucado? Em qual momento da vida você produziu essa “ruptura” que o marcou para sempre? E sobretudo, é possível tratar as feridas e curá-las de maneira permanente?

O evento “catalisador” de nossa criança interior

O que acontece quando essa criança interior sofre ou é ferida em algum momento da infância e que afeta nossas ações como homens e mulheres “de pleno direito”? Muitas são as teorias que tratam de explicar essa situação, uma delas é a que se denominou “evento catalisador”.

O “evento catalisador” é um fato que nos marcou a ferro e fogo, como se diz popularmente, e que forjou nossa personalidade. Basicamente acontece assim: desde que nascemos vivemos no que é conhecido como “continuidade confortável”, que permite a nossa sobrevivência e dá tudo o que precisamos (alimentos, carinho, abrigo, etc). No entanto, um dia algo nos muda para sempre e nos arranca a pontapés dessa “continuidade confortável”.

Na maioria dos casos esse evento está associado a uma emoção muito dolorosa como a morte, o medo, a separação, a desgraça, etc. Mas também algo exterior que pode parecer insignificante à primeira vista como uma palavra, uma atitude ou  uma decisão.

Quais feridas a sua criança interior carrega?

Um pai distante, uma mãe perfeccionista, um avô autoritário, uma família desfeita. A criança interior pode ser ferida por aquilo que marcou a sua infância. Carrega os traumas do passado e os transforma em padrões ou hábitos que marcam a vida adulta.

Para poder ter uma boa saúde emocional é preciso ajudar a nossa criança interior a curar suas feridas. Sim, cada uma delas e com total dedicação e responsabilidade. Não se trata de aplicar um curativo onde se necessita uma cirurgia, nem de minimizar um sintoma recorrente.

Posso curar a minha criança interior?

Para começar com o “tratamento” é importante que estejamos cientes de que estamos diante de uma criança ferida e que devemos criar um laço de amizade para que ela possa confiar em nós. Um filme que vem a mente para exemplificar a situação é “Jack”, protagonizado por Robin Williams, que se coloca na pele de uma criança que envelhece quatro vezes mais rápido do que o normal.

Num determinado momento do filme, Jack se esconde em um dos brinquedos do parque da escola. Sua professora (interpretada por Jennifer López) trata de tirar ele dali. Para conseguir isso, ela leva uns doces, mas apenas os de cor vermelha, que são os preferidos dele. Dessa maneira a “criança” começa a confiar nela, até o ponto de deixar seu esconderijo e dar uma oportunidade de tratar aquilo que o deixa mal.

Devemos fazer algo similar com a nossa criança interior que está ferida. Para que ela confie no adulto em que nos convertemos devemos oferecer-lhe o que necessita. Nunca com gritos, raiva ou ameaças… porque dessa forma não conseguiremos nada mais do que aumentar a ferida.

Se, por exemplo, a ferida foi causada porque seus pais não eram carinhosos com você, trate a sua criança interior com todo o amor do mundo. Se é por ter sido ignorado, mostre que você é mais importante, dê tempo e lhe atribua prioridade. Pouco a pouco a criança sairá do seu esconderijo e confiará em você…não perca essa oportunidade!

Fale com paciência, diga a ela que você sente muito pelo seu sofrimento e sobretudo que quer ajudar. Pergunte como ele está, de que maneira você pode lhe fazer feliz e se está disposto a fazer o esforço para que ambos alcancem o seu objetivo. Proponha diferentes atividades como sair para uma caminhada, ir à praia ou ver um filme.

Trate de integrar-lhe outra vez a sua vida, que ela tenha a oportunidade de desfrutar de tudo o que você construiu apesar de todas as dificuldades pelas quais passou. Trata-se de voltar a dar-lhe sua opinião, voto em suas decisões e, especialmente, trata-se de deixar que ela se divirta. E você com ela.

 Por: Yamila Papa via http://www.amenteemaravilhosa.com/

The Dragon


Quais feridas interior sua criança interior carrega? Venha! Descobrir sua criança interior e curar-se.

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

O coração das boas pessoas é cheio de lágrimas guardadas

FB_IMG_1462222200847[1]

No coração das boas pessoas não cabe o sentimento de tristeza. Elas lutam pelos outros, nunca dizem não e são o melhor apoio em qualquer momento de necessidade. No entanto, quando choram o fazem escondidas porque não podem mais continuar, porque estão cansadas demais de serem fortes e suas almas necessitam dessas lágrimas para melhorar.

Esse tipo de situação de alta carga emocional é muito comum nas pessoas acostumadas a dar tudo de si por quem está ao seu redor. Chamamos essas pessoas de “boas pessoas” e, ainda que todos nós consigamos separar muito bem o que é bom e o que é ruim, existem determinadas personalidades muito mais aptas a gerar bem-estar aos outros. Assim, essas pessoas são mais sujeitas a ficarem sobrecarregadas, a se decepcionarem e a sofrerem emocionalmente.

Choramos lágrimas escondidas que ninguém vê, liberamos tensões, medos e tristezas em cantos escuros para não sermos descobertos, para que ninguém perceba que fomos feitos do mesmo material de todas as outras pessoas.

Goethe, o poeta, dramaturgo e novelista, grande especialista portanto em emoções humanas, costumava dizer que quem nunca terminou uma refeição e depois se fechou e algum lugar para chorar nunca provou o autêntico sabor da vida. As pessoas choram por muitas e diversas razões, mas há quem simplesmente o faça porque está cansado de aparentar que pode com tudo. Que é invencível.

Vamos nos aprofundar nesse aspecto.

Por que as boas pessoas choram escondidas

Falamos no início que é comum categorizar as pessoas como boas pessoas se essas têm a personalidade mais orientada para os outros do que para si mesmas. São comportamentos que encontram a felicidade fazendo o bem, dando tudo em troca de nada. É portanto um altruísmo cheio de dignidade que é muito admirável de tão humilde. Mas, por sua vez, é também muito duro para a pessoa.

Um costume muito frequente nesse tipo de perfil é que a pessoa prefere sofrer emocionalmente em solidão, ao invés de compartilhar seus sentimentos com outras pessoas. Isso se dá dessa maneira – ao menos na maioria das vezes – por vários aspectos psicológicos que foram definidos pela Universidade de Ciências da Saúde no Japão. A raiz desses comportamentos foi retratada em um interessante estudo publicado na revista médica “Library of Medicine National Institutes of Health“.

Nessa pesquisa foi analisado o trabalho de 300 enfermeiras ao longo de um ano. Segundo as próprias enfermeiras explicaram, em alguns casos elas são obrigadas a enfrentar situações muito duras, de alta carga emocional. Quando precisam desabafar, as enfermeiras preferiam fazer isso em solidão porque sentiam que era muito mais catártico, alcançavam um bem-estar mais reparador desse modo. Bastavam alguns minutos de choro em rigorosa solidão para depois voltarem para suas responsabilidades.

A psicologia das lágrimas

Choramos para nos libertar, para transformar a tensão em água salgada. Choramos para que o medo encontre o alívio e para que a tristeza se transforme em um choro capaz de consolar. A forma como fazemos isso, seja junto a alguém ou sozinhos como no caso das enfermeiras, não tem qualquer importância. O essencial é que consigamos alcançar uma cura adequada de acordo com as nossas necessidades particulares.

As lágrimas jamais serão reflexo de fraqueza, mas sim da capacidade de ser forte.

Um aspecto em que há unanimidade é que no geral são as mulheres as pessoas que costumam exercer mais o papel de cuidadoras. São elas que, com grandeza em seus corações, dão tudo a troco de nada pelos seres que amam, sejam seus filhos, seus parceiros ou suas famílias… Por isso estudos como o realizado pela Organização Holandesa para a Investigação Científica falem das lágrimas da mulher como um tipo de linguagem interior com grande utilidade emocional.

As lágrimas: biologia, psicologia e catarse

Podemos observar e entender as lágrimas desde perspectivas diferentes:

  • Segundo a biologia, existiria na verdade uma razão pela qual as mulheres têm mais facilidade na hora de chorar. A resposta está na testosterona, que no caso do homem atuaria como inibidora do choro, ao mesmo tempo em que o hormônio prolactina, muito mais elevado nas mulheres, facilita a liberação das lágrimas.
  • Para muitos psicólogos as lágrimas nos ajudam a ter uma melhor compreensão de nosso mundo interior e de nossas necessidades. Esta expressão emocional atua primeiro como um tranquilizante, para depois nos permitir ver com uma clareza mental mais adequada as nossas necessidades que não estão sendo atendidas, que requerem sem dúvida uma mudança em nosso modo de ser.
  • O poder catártico das lágrimas pode alcançar um maior benefício se recorrermos ao bom choro. Segundo os especialistas, as lágrimas emocionais liberadas durante esse processo contêm muito mais proteínas e, desse modo, têm um poder curativo no organismo da pessoa.

Para concluir, as boas pessoas costumam chorar escondidas porque desse modo conseguem um maior consolo e intimidade para poderem ser elas mesmas sem uma armadura, sem uma couraça que esconde o que está por dentro. As armaduras sempre pesam e, ainda que um bom choro tranquilize e desfaça amarguras e decepções, nunca é demais priorizar a si mesmo de vez em quando e colocar limites para atender um pouco melhor o coração que, longe de ser de pedra, é de carne, sonhos e lágrimas salgadas.

Por: Valéria Amado via http://amenteemaravilhosa.com.br/

The Dragon


E Você tem transformado lágrimas em força?

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com