Quando há amor!

 

download-4

Quem ama!

Confia, compreende, respeita, é sempre verdadeiro;

Não deixa dúvida e não gera dúvida;

Entende que os corações se entrelaçam mesmo à distância;

Vive a harmonia e a sintonia, muito além dos sentidos físicos;

Caminha na estrada do sentimento com alegria;

Se encanta com a beleza do existir;

Se atreve a ser simples;

Quem ama! Realmente vive isso… sente isso… porque amar é sentimento sublime que descortina a alma aos encantos das sensações de prazer, paz e felicidade.

Quando há amor!

Os olhos brilham feito esmeraldas na noite enluarada;

Enxerga vida em tudo, tudo é mais colorido, mais belo;

Há sentido na existência;

Mesmo distante, por onde for, é dois em um: há outro pensamento no seu, há outro coração no seu;

A aura brilha como a lua nova e os chacras espalham vida em abundância como o sol;

Todo (lixo mental) sentimento menos nobre é transformado, e tudo que é do mal se afasta;

Quando há amor! Dizer o quê… o amor é a grande mágica transformadora da vida, que ilumina caminhos, transforma pensamentos e vivifica os relacionamentos.

Como explicar o amor? Como explicar o ato de amar? É possível explicar isso? Não, não! O amor não se explica… O ato de amar só pode ser sentido…

E quem sente (o amor), sabe que, quando o coração fala ao coração, quando o pensamento sintoniza com pensamento, não há mais nada a dizer… apenas sentir o amor, saboreando o ato de amar.

Quem ama! Só ama, quando há amor!

Quem ama! Tem a exata dimensão que existe outro coração pulsando com o seu.

Quem ama! Sente que o amor é a luz que mora no coração.

Quando há amor! Só ama, quem ama!

Quem ama! Tem a exata dimensão que existe outro pensamento vibrando com o seu.

Quem ama! Sente que o amar é o sorriso que ilumina o pensamento.

Quando há amor! Quem ama! Sabe! Reconhece seu verdadeiro valor e luta por ele.

Quando há amor! Quem ama! Sabe! E o seu semblante fica radiante como o sol.

Quando há amor! Quem ama! Sabe! Pois o amor chama o amor.

The Dragon


Então! Surpreenda-se! Ame na arte de amar com amor!

Você é o Amor de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Anúncios

Amor, poesia e vida

so_o_amor__oct_18_21_37_d7595d30.jpg

Passear com a Phoenix pelos caminhos da vida é ser poeta dos versos, mais belos e encantadores, escritos na página do amor;

É declamar uma poesia de amor e sedução, sentindo o sabor enebriante do amar em teus braços;
É receber calor do teu abraço intenso, solvendo mel do prazer em teus lábios;
É sentir suas vértebras, ao deslizar dos meus dedos sob tua pele, e ouvir os gemidos de tua alma;
É deliciar com o tocar de meus lábios sobre teu corpo sedento de prazer, percebendo o mordiscar dos lábios;
É escutar o som da água se derramando sobre teus seios, pingando com paixão ao sabor do teu desejo;
É explodir em êxtase, ao esparramar sobre a cama, nus e selvagens, dançando ao sabor gostoso da música soprada pela brisa que adentra a janela do coração.

Passear com a Phoenix pelos caminhos da vida é ser artista do amor na arte de amar o amor.

The Dragon


AMAR VOCÊ É A MELHOR PARTE DESSE POEMA. AME! MAS AME SEM RESERVAS!

Você é o Artista de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach

Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Gosta do que vê no espelho?

a8c95246f457632f44755a96d09d2c551

Quando iniciamos um relacionamento, seja qual for, junto com o amor também entregamos uma pequena lista de sentimentos: medos, frustrações, insegurança, arrogância, carências, angústias, mágoas e muitas dores emocionais. E assim fazemos, porque não providenciamos antes a construção do amor em nós. Esquecemos que primeiramente temos de amar a nós mesmos.

A maneira como nos tratamos é também a forma como vamos tratar as pessoas que amamos. Se a relação com nós mesmo não está bem, como poderemos construir uma relação saudável com outra pessoa? Inevitavelmente esse desajuste no campo pessoal afetará de forma variada e prejudicial a relação com os outros. E o mais interessante é que nem sempre temos consciência dessa falta de autoamor, e por isso passamos a responsabilizar a pessoa que amamos (amigo, namorada, esposa, filho…) pelas situações e fatos ruins que sentimos. Conforme nos diz André Luiz: ” A forma como nos tratamos cria um campo vibracional, energético entre nós e o objeto amado.”

Se nós não nos preocupamos em realizar os nossos desejos, em fazer aquilo que entendemos ser o melhor para nós, não sendo fiel com o nosso querer e com nossas necessidades, com certeza essa atitude poderá trazer desengano e decepção para os nossos relacionamentos afetivos. Precisamos prestar mais atenção às nossas necessidades, tratando com mais leveza e docilidade os nossos desejos mais íntimos. É preciso respeitar os nossos sentimentos para sermos respeitados pelas pessoas e pela vida.

Se vivemos o trágico medo da rejeição, a relação é visitada constantemente pela incontrolável necessidade de agradarmos o outro, no intuito de não perdermos o carinho, o amor.

Se guardamos frustrações e magoas no decorrer da vida, surge ferrenha e poderosa a cobrança e rigidez para com a pessoa amada, na tentativa de que ela não trilhe os mesmos caminhos que nos foi motivo de desajustes e dores.

Se não compreendemos a solidão e a carência que trazemos no interior de nossa alma, não compreenderemos a ausência do outro. Assim, a tendência é exigirmos que o outro nos conforte o ego em demasia (mimos) e expresse o reconhecimento constantemente.

Se nós nos encontramos doentes com conosco mesmo, o que acontecerá com nossas relações de amor? O mesmo!  Ela refletirá a nossa doença, dor, magoa e imperfeições.

Se dizemos que amamos alguém, sem antes ter a consciência de que nos amamos, o amor que vamos ofertar  ao outro acabará sufocado, enjaulado em nossas limitações e desencantos emocionais.

Se nós não conseguimos ter atitudes que diluam nossos problemas, dificuldades, estaremos correndo o risco colocar a nossa felicidade no bolso do outro. Ninguém é responsável por nos fazer feliz. A nossa felicidade está em nós.Só nós temos esse poder.

Jamais deixe de amar… Continue amando… O amor é a construção do infinito desencadear das relações duradouras. Ame! Mas ame da maneira que você dá conta. Ame! Mas ame com intensidade e verdade. Ame! Mas ame com a delicadeza e mo perfume da mais simples flor.

Ame! Mas ame antes de tudo a si mesmo. Conheça-te! Simples assim! AME A SI MESMO E APRENDA, APRENDENDO A AMAR O OUTRO. Fazendo assim, construímos castelos de alegria e felicidade para nossa vida e para a vida das pessoas que amamos.

The Dragon


VENHA! AME A SI MESMO E APRENDA, APRENDENDO A AMAR O OUTRO.

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Nunca desista de Amar!

Nunca desista de amar… o amor é a luz de todos os caminhos;

Nunca desista de amar… o amor é a ponte entre todos os caminhos;

Nunca desista de amar… o amor é o caminho para chegar até você mesmo;

Sinta o amor com toda intensidade, vivenciando-o em sua essência e permitindo que ele seja o agente transformador de sua vida.

 

Uma das maravilhas desse mundo e o mais importante dos sentimentos é o amor, não desista do AMOR, esse sentimento que tem o poder de transformar e também compreender.

“Temer o amor é temer a vida e os que temem a vida já estão meio mortos.” – Bertrand Russell

O amor move o mundo!

Venha! Dê mais valor a esse sentimento.

Venha! Compartilhe de um amor sincero e verdadeiro se doando sem esperar algo em troca.

Venha! O amor é uma dádiva dada por Deus, ame uns aos outros sem exigir nada em troca,.

Venha! O amor é a incondicional, não impõe condições, não tem preferências, não ver cor ou raça, não se importa com a nacionalidade… o amor é assim fantasticamente fantástico.

Venha! Vamos mover o mundo! Vamos amar, amar, amar e amar… e nunca desistir de amar.

The Dragon


E VOCÊ JÁ DECIDIU MOVER O MUNDO? VENHA! VAMOS AMAR E MUDAR O MUNDO.

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Alimentando o amor!

19670474_2cuEA[1]

Várias vezes em minha vida me peguei olhando para o céu estrelado de alguma janela… e com os olhos marejados de lágrimas murmurava ao vento: Que saudade sinto de casa, quero ir embora para casa. Porque tanta saudade de uma casa que nem sei qual é?. Que loucura! Que saudade!

Durante muito tempo esqueci o que era o amor, esqueci que precisava amar para me sentir vivo. Por muito tempo vivi no meio de uma nuvem espessa acinzentada do conformismo e da monotonia de uma vida sem sabor, sem gosto. Esqueci que era necessário alimentar a vida com sabores de amor. Não existe relacionamento que perdure se não for alimentado com carinho, confiança, compreensão, conversas, presentes, reciprocidade, ternura, gratidão… esses sabores inconfundíveis do amor.

Romântico, oras sempre fui romântico. Sempre gostei do molejo da paquera, da conquista, do namoro, da dança de rosto coladinho. Cantava em gesto e olhares o amor que sentia. As cartas de amor que escrevia eram inundadas de palavras que encantavam os olhos fazendo vibrar a alma de quem lia, porque eram escritas com o coração. E assim alimentava “os namoros” com os preciosos sabores do amor. De namoro em namoro acabei encontrando o caminho do casamento. No início da vida a dois tudo foram flores, os trajetos e os movimentos eram compartilhados. Aportaram no lar os filhos – dádivas de Deus. E assim nos primeiros anos o amor foi alimentado sem que precisássemos fazer muito esforço, era como jogar uma partida de Frescobol. Mas com o passar do tempo… a partida de Frescobol virou partida de Tênis

Porque? Não sei. O que aconteceu? Não sei. Enquanto estamos jogando não sabemos dar respostas.

Naquele momento apenas não sabia… tudo ficou cinza e não foi porque eu não acreditasse nos retoques das pinceladas que ajudam a reforçar o colorido – perdão, entendimento, recomeço. O colorido dos sabores apenas desapareceu e o relacionamento estacionou, faltou combustível. Talvez tenhamos esquecido de passar no “posto de gasolina da vida” para abastecer o tanque. Tramas do destino… quem sabe. Enfim, e a vida continua…

Sempre acreditei no amor, até mesmo quando imaginei que ele não existia mais. Mas eu nunca pensei em amar assim, ou te amar assim com tanta intensidade. Nunca imaginei que algum dia, eu pudesse sentir algo maior do que eu sempre fui capaz de sonhar, sentir e existir. Penso que, algumas vezes, somos simplesmente “idiotas”, estamos o tempo todo tentando controlar, estabelecer limites para tudo, inclusive para os sentimentos. É! “Idiotas!” É simples, para algumas coisas conseguimos estabelecer limites ou até mesmo controlá-las, então imaginamos poder fazer o mesmo para tudo. Mas quando se trata de sentimentos… podemos até tentar, mas isso não quer dizer que vamos conseguir controlar as emoções, é inevitável quando o amor resolve chegar e adentrar novamente seu ser.

Inevitável! Inevitavelmente ele foi chegando e entrando pela porta de nossa alma. Roubou toda a razão e por um minuto a trancafiou. Os lábios se encontraram num encaixe perfeito aquecendo o coração. Bum! E a faísca estava acessa sem permissão. Foi o suficiente para a explosão do “barco e sua ancora” e a ruptura da “gaiola de ferro”. E agora, o que fazer? Suspirar, engolir seco, correr, sorrir, gritar… novamente não sei. Estávamos livres! Libertos das paixões – prisões – que criamos para nós mesmos. Liberdade para ir sem medo. Mas me esqueci que não temos controle sobre as emoções e que a “alma permanece onde se encanta”.  E a minha alma se encantou pela sua alma, e o meu amor se enamorou do seu amor. E nossos corpos se descobriram na mais perfeita sintonia. Tudo se encaixava. Mais parecia uma orquestra a tocar a mais bela sinfonia de êxtase no palco do amor.

Ele foi crescendo aos poucos, mas de repente já era maior do que a minha imaginação alcançava. Era imenso e intenso. Gigante e expansivo. Não cabia mais somente em mim, e fui obrigado a abrir portas e janelas da minha alma, para que o amor se expandisse ainda mais e encontrasse a milhares de quilômetros o amor que timidamente, mas não menos intenso, se expandia da alma dela. E nesse encontro o amor transformou o EU e VOCÊ em NÓS.

Que loucura! Que saudade! Saudade do amor! Reencontro! Recomeço! Agora sei para onde ir. Encontrei minha casa no reencontro do amor com meu amor. Desde então quando olho para o céu estrelado… sinto meu pensamento fugir numa busca encantadora de momentos mágicos vividos e a serem vividos no pequenino e aconchegante apartamento. Todas as noite adentro em pensamento e percorro todo o seu interior – da cozinha, passando pela sala e chegando ao quarto – meus “olhos” a procuram no sofá, na banheira, no chuveiro, na cadeira, e acabam por a enxergar na cama, onde os nossos pensamentos se unem na arte de amar. E por falar em amar. Vamos tomar um café da manhã? Nutella, mel, torradas, suco de laranja, banana e morangos. Sempre um amanhecer repleto de sensações indescritíveis. Estou voltando pra casa… Que saudade! Que loucura!

E hoje eu me pergunto:

Será que o nosso amor pode ser considerado o “maior amor do mundo”?

Sinceramente, isso está muito próximo de acontecer. E assim penso porque tudo tem ficado tão pequeno ultimamente. Sempre sinto ele expandir. Quando o coração pulsa ele se expande. A medida que é vivenciado e alimentado ele cresce, cresce e cresce… e se continuar assim – cada dia sendo ainda mais alimentado – ele será em pouco tempo o maior do mundo.

Hoje entendo a importância de alimentarmos o relacionamento todos os dias com o combustível do amor. É necessário temperá-lo com os sabores do amor, caso contrário ele estaciona, fica parado, vai definhando até secar e morrer. Simplesmente se dissolve na poeira do tempo e na imensidão do espaço. Não podemos deixar tudo isso se perder, definhar, desaparecer apenas porque esquecemos de abastecer o veículo (relacionamento) com amor, deixamos de encher o tanque com os singelos sabores do amor – carinho, confiança, compreensão, conversas, presentes, reciprocidade, ternura, gratidão – e tantos outros ainda mais suaves e gostosos.

Pensando bem. O que importa se ele pode ser considerado o “maior AMOR do mundo”. Importa mesmo é que seja sentido, admirado, ampliado e vivenciado como o maior AMOR do mundo. E só para dizer que não avisei antes… esse AMOR é e será sentido, admirado, ampliado e vivenciado sempre, sempre, sempre…


Hoje potencializo no dia-a-dia a minha capacidade de amar.

Toda oportunidade que tenho passo no posto de gasolina da vida – compreensão, respeito, carinho, ajuda, diálogo, incentivo, abraços e beijos, um singelo toque – e “encho o tanque”.

E o melhor de tudo é perceber que depois de um tempo vira rotina o comportamento de abastecer o relacionamento no “posto de gasolina da vida”. Passa a fazer parte de você, simplesmente incontrolável a manifestação do amor no dia a dia.

Qualquer pessoa pode aprender o caminho deste “posto de gasolina da vida” que enobrece e fortalece o relacionamento e a capacidade de amar.

Esse é o caminho que abre espaço para a construção de um relacionamento maduro, gratificante e repleto de felicidade.

The Dragon


E VOCÊ JÁ PASSOU NO "POSTO DE GASOLINA DA VIDA" HOJE? VAI! ENCHA SEU TANQUE.

Você é o maestro de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Por que você ama quem você ama?…

images_(5)[1]

“Por que você ama quem você ama?

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim.

Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar (ou quase). Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém. Com um currículo desse, criatura, por que diabo está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito do amor da sua vida!”

Poema de Martha Medeiros

Simplesmente fantástico esse poema. O Importante é amar. Importa é que o amor precisa ser vivenciado em toda sua plenitude… sem restrições… Ama muito sempre.

Vamos amar pela simples razão das indefinições do amar!


Porquê? Eu não sei dizer porque. Você sabe? Venha compreender a fantástica aventura de amar!

Você é a Fantástica Aventura de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Melhor Momento de Amar

Inconfesso Desejo

“Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você
Este inconfesso desejo” – Carlos Drummond de Andrade

images_(14)[1]

Assim como o poeta mineiro o Dragon também possui…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que sinto e decodifica minha alma expondo todas as minhas mais secretas intenções de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que vivo e inibe todos os medos de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que  rompeu com as barreiras do convencional e me permitiu adentrar novamente no campo da imaginação, dos sonhos de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que é a mais bela energia criadora e propulsora do infinito desejo de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que motivou a força interior na busca da chave que rompeu a resistência de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que arrebentou as grades de uma vida sem sabor, possibilitando a liberdade de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que coloriu meu mundo com cores vivas a arte transformadoras de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que iluminou a estrada do futuro com a luz da felicidade de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” que é vigoroso alicerce sustentador da construção que abriga a opulência de amar…

Um inconfesso desejo… de revelar “o amor” e sua maravilhosa inspiração que alimenta meus sonhos, a cada noite, na certeza de ter encontrado o verdadeiro caminho que conduz a  simplicidade de amar

FB_IMG_1464272130617[1]

Nada mais inconfessável do que o desejo de desejar o inconfesso desejo

de confessar a loucura dos secretos pensamentos de amar a Phoenix;

de gritar a insensatez dos indefinidos modos de amar a Phoenix;

de falar a linguagem capaz de definir os encantos de amar a Phoenix;

de cantar a construção das notas verdadeiras e plenas do sentido de amar a Phoenix;

de escutar o som do coração que me conduz ao delicioso prazer de amar a Phoenix;

de olhar a felicidade que explode além das fronteiras de amar a Phoenix;

de caminhar sendo o que sou, sendo livre e tendo a liberdade de amar a Phoenix;

de viver no pensamento de ser amado na plenitude do sentimento de amar a Phoenix.

E hoje (Dia dos Namorados)… confesso meu inconfessável desejo de descobrir quando é AGORA o melhor momento para AMAR A PHOENIX

… AGORA É O MELHOR MOMENTO DE SEMPRE AMAR… PHOENIX.

The Dragon


E você já descobriu AGORA quando é o melhor momento para AMAR?

Você é o Melhor Momento de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Enfeitiçado pelo amor

il_340x270.360091357_2e4gO Que é o amor? O que é amar?

Amor é o presente, o passado e o futuro.
Amar a Phoenix é viver o hoje, transformando o ontem e planejando o amanhã.

Amor é sentimento que transforma.
Amar Phoenix é transformar os sonhos em realidade.

Amor é sentimento que cativa.
Amar Phoenix é cuidar, zelar e proteger.

Amor é sentimento que esclarece.
Amar Phoenix é não ter interrogações, dúvidas, é estar distante do medo.

Amor é um sentimento que compreende.
Amar Phoenix é transformar uma diferenças em ensinamentos.

Amor é um sentimento que nunca termina.
Amar Phoenix é construir laços, caminhando juntos, pela estrada da vida.

Amor é um sentimento que resisti.
Amar Phoenix é resistir a todas as tentações, desavenças, crises e invejas.

Amor é um sentimento que surpreende.
Amar Phoenix é ser presenteado todos os dias com um olhar, um sorriso, um simples beijo, um toque despretensioso.

Amor é um sentimento que revela.
Amar Phoenix é revelar todos os dias a essencialidade de si mesmo, é dizer o quanto tudo mudou desde que nos conhecemos, é não ter vergonha de demonstrar qualquer afeto.

Amor é um sentimento que liberta.
Amar Phoenix é ser livre, compartilhando e somando.

Amor é um sentimento que completa.
Amar Phoenix é ser completo, é viver por inteiro, é ter suprida as necessidades.

Amor é um sentimento que não abandona.
Amar Phoenix é estender as mãos, apoiar, contrariar, discutir mas nunca abandonar.

Amor é um sentimento que persiste.
Amar Phoenix é ressaltar a persistência e admirar toda a sua determinação e coragem.

Amor é um sentimento que escolhe.
Amar Phoenix é ter a liberdade de muitas escolhas e ainda assim, escolher permanecer.

Amor é um sentimento que permanece.
Amar Phoenix é permanecer no pensamento por todos os caminhos.

Amor é um sentimento que renuncia.
Amar Phoenix é renunciar ao egoísmo de amar somente a si mesmo.

Amor é um sentimento que decide.
Amar Phoenix é decisão fácil do coração e não uma opção do momento.

Amor é um sentimento que confia.
Amar Phoenix é confiar, é sentir e transmitir segurança.

Amor é um sentimento que compartilha.
Amar Phoenix é compartilhar os momentos, as lágrimas, as angústias, os medos, as realizações em conversas de indefinível valor.

Amor é um sentimento que nos faz feliz.
Amar Phoenix é acordar sorrindo, ainda extasiado, pelo simples fato de estar amando.

Amor é um sentimento que ENFEITIÇA…
Amar Phoenix é ser enfeitiçado pela eterna inocência da carona para o primeiro beijo, abraço, toque… e o momento único e inconfundível de eternizar o AMOR na arte de AMAR.
AMO Phoenix… AMO AMAR Phoenix!

The Dragon


Você é o Amor de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99283-7346
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Linguagens do Amor

Amore

“Quero que todos os dias do ano, todos os dias da vida, de meia em meia hora, de cinco em cinco minutos me digas: eu te amo.”

Carlos Drummond de Andrade

O amor verdadeiro se implanta no momento em que a paixão, após vivenciada por um tempo, variando de casal para casal, sai de cena sabiamente. E é nesse momento que os cônjuges devem ter maturidade e sabedoria suficiente para manter esse amor verdadeiro.

No livro de Gary Chapman – As cinco linguagens do amor – encontramos um manancial de vivências que o autor chama de “linguagem do amor primária” que promovem o bem estar entre os cônjuges promovendo um relacionamento duradouro.

Quando se compreende a linguagem do amor primária do cônjuge se consegue expressar o amor de forma mais eficiente promovendo um relacionamento duradouro e feliz.

Essas são as cinco linguagens do amor que mantém o “tanque cheio”:

Palavras de Afirmação;

Tempo de qualidade;

Presentes;

Atos de Serviço;

Toque físico.

Uma pessoa pode ter uma ou mais linguagens do amor e não necessariamente terá a mesma linguagem do seu cônjuge.

E você já descobriu qual a sua linguagem primária do amor?

E você já descobriu qual a linguagem primária do amor do seu cônjuge?

Venha! Transforme seu relacionamento para sempre… descubra qual a sua linguagem primária do amor e mantenha o seu “Tanque Cheio”.

The Dragon


Você é a “Linguagem do Amor” de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

O magnífico amor

FB_IMG_1506517073286[1]

“Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?”

Fernando Pessoa

O amor é o grande agente transformador da vida. Tão necessário à alma e aos relacionamentos quanto o corpo necessita do oxigênio. Tesouro imperecível que quanto mais dividimos em nosso relacionamento mais multiplicamos as possibilidades de alegria e felicidade.

E por falar em amor como anda seu relacionamento? A alegria e a felicidade tem sido uma constante?

Muitos relacionamentos por surgirem fundamentados em uma relação de troca, de possessividade, de comércio pernicioso, seja pela questão financeira, pelas questões familiares ou por questões emocionais, já nascem fadados ao fracasso. Esses relacionamentos estão sempre gerando a exigência da retribuição promovendo ansiedade e angustia. Nesse contexto o amor deixa de ser espontâneo e passa a ser ocasional, interesseiro, gerador de culpa, dor e dependência.

Esses dependentes em sua maioria são pessoas ansiosas, irrealizadas, vazias e atormentadas por paixões desenfreadas que se apegam a um amor doentio, transferindo para outrem, todos os seus conflitos na busca de uma segurança que não encontraram. Essa relação fica então no “fio da navalha”, nesse jogo de interesse onde os casais supõem que se amam, mas na realidade estão apenas se protegendo da solidão, acomodados na dependência emocional que criaram, esperando apenas o tempo… da ilusão ser desfeita.

O amor liberta, rompe os laços das ilusões e das emoções, promove o bem estar e não gera dependência.

Nenhum relacionamento sobrevive sem este combustível.

Phoenix, quanto desse combustível você tem colocado no seu relacionamento?

O amor é espontâneo.

O amor é a base de sustentação e o principal ingrediente na construção de um relacionamento sólido e duradouro.

Assim devemos gerar o hábito de amar sem negociar, sem desejo de troca, sem transferência de conflitos ou cobranças e principalmente sem interesses que não seja os de construir e crescer.

Amar por amar. Essa conduta nos permite conhecer e compreender o companheiro e transformar a convivência num farol que ilumina a estrada do relacionamento.

Dragon, quanto tempo você vai esperar para transformar a convivência em farol?

The Dragon


Você é o Farol de toda transformação!

Klau, The Dragon Coach

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com