Um julgamento… uma reflexão…

Julgamento

“Um garoto segurava em suas mãos duas maçãs. Seu pai se aproximou e lhe pediu com um belo sorriso: filho, você poderia dar uma de suas maçãs para o papai? O menino levanta os olhos para seu pai durante alguns segundos, e morde subitamente uma das maçãs e logo em seguida a outra. O pai sente seu rosto se esfriar e perde o sorriso. Ele tenta não mostrar sua decepção quando seu filho lhe dá uma de suas maçãs mordidas. O pequeno olha para seu pai com um sorriso de anjo e diz: É essa a mais doce, papai. “

Autor Desconhecido.


Julgamento é doença emocional!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras –  criamos uma teia de energias que nos aprisiona àquele que julgamos, pois tudo aquilo que conseguimos ver e perceber nos outros também nos pertence.

Julgamento cria barreiras!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras – um muro se estabelece na convivência em razão do pensamos e sentimos a respeito do outro baseados em nossos preconceitos, limitações.

Julgamento é encontro com as próprias sombras!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras – estamos compulsivamente fugindo de nós mesmo e projetando nos outros as imensas sombras que existe em nosso derredor e que muitas vezes ignoramos.

Julgamento é criação de realidade para entender a outra pessoa!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras – criamos a nossa realidade acerca daquela pessoa para entendê-lá, mas não significa que a pessoa seja o que você entende.

Julgamento cria vinculações indesejáveis!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras – estabelecemos em nós condições e bases emocionais que nos atam à pessoa julgada.

Julgamento é peso energético!
Quando julgamos uma pessoa – pelos seus atos, atitudes ou palavras – estamos imantando o nosso magnetismo pessoal, a nossa aura, com parcela significativa dessa energia negativa.

Utilize o discernimento e a maturidade e:
Dê aos outros o privilégio de poder se explicar…
Dê a você a possibilidade de entender, confiar, acreditar e compreender…

E aqui fica a reflexão… Mesmo que a ação pareça errada, o motivo pode ser bom!

The Dragon


E você até quando fugirá de si mesmo julgando ao outro?

Você é o Discernimento de toda transformação!
Klau, The Dragon Coach.

https://www.facebook.com/thedragoncoach
Telefone / WhatsApp: +55 (61) 99286-5192
e-mail: thedragoncoach@gmail.com

Anúncios

Um comentário sobre “Um julgamento… uma reflexão…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s